domingo, 14 de março de 2010

RESUMO DE LIVROS - GARCIA, Regina L. Revisitando a Pré-escola

GARCIA, Regina L. Revisitando a Pré-escola. 3.ª edição. São Paulo: Cortez, 1997.

Este livro discute uma proposta política empenhada em democratizar o acesso aos bens culturais.

O VALOR DAS INTERAÇÕES SOCIAIS PARA A APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

As interações sócias estabelecidas entre as crianças e destas com os adultos podem contribuir pra emergência de conhecimentos mais complexos durante o processo de aprendizagem. É a teoria de Vygotsky que orienta esta investigação.
No final da década de 80, a alfabetização vem sendo pensada numa perspectiva de valorizar a construção do conhecimento da leitura e da escruta, dando importância a interação social como motor dessa construção, apropriando-se de diálogos, interlocução e confronto de pontos de vista entre sujeitos envolvidos neste processo.

Uma Experiência de alfabetização na Abordagem Sócio-Interacionista
Esta baseia-se na proposição de atividades significativas e desafiadoras que favorece o emergir dos conhecimentos e amplia o universo simbólico dos sujeitos.
Trabalhar na produção coletiva de textos, investigando o cotidiano da sala de aulas e as interações sociais m esta fundamentada no pressuposto de que as crianças antes de ingressarem na escola já detêm um conhecimento do sistema lecto-escrita. Como coloca Teberosky, as crianças não são totalmente iletradas, por isso mão saber ler e escrever e desconhecer padrões formais do sistema da escrita não são motivos pra que a escola se esquive de trabalhar com textos.
Para isso deve se analisar os processos interacionais estabelecidos entre parceiros e adulto como: repetição, associação, percepção de que a escrita serve para registrar a fala.
Durante o processo interacional compartilhar repetições, mesclá-las a diferentes formas de associações são comportamentos presentes no decorrer da construção de texto. Repetir intui-se assegurar-se do saber, imitando e reafirmando a idéia do outro. Essa imitação verbal na perspectiva walloniana consolida o colocado no grupo.
A estratégia de associação revela um outro modo de apropriação do conhecimento, trazendo o conhecimento formal par aperto de si. Na perspectiva piagentiana a atitude de associar revela uma tentativa de acomodar o conhecimento que esta tendo acesso.

A Escrita vista Pelos Alfabetizandos como Instrumento de Registro da Fala
O processo interacional incentivado em sala de aula contribui para o conhecimento da construção do conhecimento, contribuindo de modo significativo para que a escola exerça com maior propriedade a sua função, isto é, seja capaz de transmitir os conhecimentos acumulados pela humanidade de maneira vida e interessante.m melhorando a qualidade do ensino no processo de alfabetização.

A CRIANÇA DA EDUCAÇÃO INFANTIL E O MUNDO LETRADO
A criança vive numa sociedade letrada muito antes de entrar na escola. A aquisição da língua escrita é imprescindível para que ela tenha ampliada as suas possibilidades de entender e intervir na realidade. Entretanto, nem todas apresentam interesse pela alfabetização durante a educação infantil, pois ainda não estão motivadas. A criança quando motivada quer entender como se escreve e lê certa palavra e se torna capaz de construir suas categorias de pensamento, organizar suas idéias e assim entender o que deseja.

A Alfabetização na Educação Infantil
Antes dos anos 70, acreditava-se que as crianças não possuíam nenhum entendimento ou conhecimento com relação a escrita.
A realidade atual nas escolas infantis esta muito diferente daqueles descritas nas décadas passadas. Sabemos que as crianças não precisam freqüentar uma escola para terem contado com a escrita, portando, a criança convive com a leitura e escrita em todos os momentos, manejando historias infantis, lendo embalagens, observando outdoors, propagandas, vitrines, entre outros. Quanto mais se oferecer a criança o contado com diferentes linguagens, maior será seu universo cultural. As escolas precisam estar atentas ao momento certo de começar a introduzir a alfabetização.
O desenvolvimento da linguagem escrita não é a única razão de ser da educação pré-escolar, deve se preocupar em desenvolver ações que envolvam o conhecimento, socialização, construção da autonomia, criatividade, solidariedade, cooperação e autoconfiança. Proporcionar um ambiente desafiador, respeitando a espontaneidade e a criatividade da criança, favorecendo informações sobre o mundo que a cerca, satisfazendo as necessidades emocionais, sociais e físicas.
Durante muitos anos, acreditou se que ela tinha funções de formar hábitos atitudes e prepará-las para o ingresso a 1.ª serie. Priorizava atividades que envolvessem desenhar, recortar, colar, pintar, modelar, correr, ouvir, cantar, entre outros.
Nas décadas de 60 e 70, segundo o ABC, testes de prontidão, acreditavam-se que a criança poderia ou não começar sua aprendizagem sistemática se tivesse um mínimo de maturidade, coordenação motora, bom quociente intelectual e um mínimo de linguagem.
Hoje, com as mudanças, a pré-escola tem que dar contato a leitura e a escrita, tomando da realidade e dos conhecimentos infantis com ponto de partida e os ampliando, através de atividades que tem significado concreto, assegurando novas aquisições de conhecimento.
Porem pra Cagliari aos 5 anos uma criança já esta mais do quem pronta a ser alfabetizada, mas isso não significa que ela queira ser alfabetizada. O mais importante não é a idade mas a vontade do aluno de se alfabetizar.
Aprender a ler e escrever requer integração, natureza intuitiva usar apropriadamente a língua como instrumento de comunicação. Exige um determinado estagio de amadurecimento global. Enquanto esse estágio não tiver sido atingido pela criança, não convém forçá-la a adquirir uma habilidade que ainda não esta preparada.
Lima escolhe a idade de 7 anos para alfabetizar por achar que estão capacitadas por já possuírem, uma estrutura mental operatória e compreender regras e obedecê-las e organizar-se no mundo e organizá-lo.
Tais opiniões geram conflitos na educação infantil.
Para Cagliari, alfabetizar é aprender ler e escrever, quando o aprendiz descobre como o sistema de escrita funciona, aprende a ler e decifrar a escrita.
Kramer e Abramoray entendem a alfabetização como um processo ativo, em permanente construção, acredita que na pré-escola deve extrapolar as vogais, escreve ro nome contar de zero a dez. na rede privada, a ansiedade dos pais está relacionado a um melhor aproveitamento do ano escolar considerando o investimento financeiro.
Ávila defende a idéia de uma adaptação ao processo não tornando a pré-escola uma primeira serve, mas também não retirando das paredes vestígios de escrita.
Para Ferreiro, na sala de aula pré-escolar deve haver coisas para ler. Ela se alfabetiza de acordo com os estímulos e o meio em que está inserido, não precisamos forçar assim uma alfabetização precoce. Oferecer um contado com a leitura e a escrita permite experiências novas, mas em nenhum momento um trabalho imposto.
A educação infantil não deve ter a função social, mas oferecer condições para que decifre o mundo que a cerca. Deve se respeitar o ritmo próprio de cada crianças.

Considerações Finais
Não se tem provado se deve ou não alfabetizar crianças de 4 ou 5 anos.
Para a autora tem tempo pra tudo, não podemos forçar algo que a criança não tem vontade. A escola deve ser um lugar agradável, e desenvolver todas as habilidades da criança, social e de interação com os outros. A alfabetização na educação infantil só deve acontecer se mudar os conteúdos e a proposta da primeira serie.
A escruta deve ser prazerosa, nessa escolaridade, com o objetivo de conhecer e não como obrigação de aprender.
Destaca trabalhar com:
• Conhecer e escrever seu nome e dos colegas;
• Ouvir e contar histórias, dramatizações
• Contato com livros, encartes de jornais e revistas;
• Participar de feiras, museus, peças teatrais;
• Conhecer o alfabeto e identificar palavras entre outros.
Mas, se alguma criança tiver interesse alem, não devemos desmotivá-la. A alfabetização deve ser natural, partindo do interesse de cada um, pois temos nosso próprio ritmo.

12 comentários:

  1. OLÁ, MUITO LEGAL SEU BLOG....Parabéns!! Está me ajudando muito em meus estudos.... GOSTARIA DE SABER SE VC POSSUI ALGUNS OUTROS RESUMOS.....SÃO ELES:
    BRANDÃO, Carlos da Fonseca. Estrutura e Funcionamento da Educação. Editora: Avercamp, 2004.
    ELIAS, Marisa Del Cioppo. De Emílio à Emília: a trajetória da alfabetização. Série Pensamento e Ação no magistério. São Paulo: Scipione, 2000.
    KAMII, Constance. A criança e o número: implicação educacionalista da teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6 anos. Campinas, São Paulo: Papirus, 1991.
    LERNER, Delia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. São Paulo: Artmed.
    RIOS, Terezinha Azerêdo. Compreender e Ensinar: Por uma docência da melhor qualidade. 3ª edição. São Paulo: Cortez, 2002.

    Se os tiver poderia compartilhar comigo??Obrigada, julianainhan@hotmail.com
    Juliana Inhan

    ResponderExcluir
  2. Olá Lídia, adorei o seu blog, me ajudou muito,estou estudando para um concurso e não consegui algumas coisas ainda, será que você tem??? Já que você tem tanto material interessante!
    Uma Nova Metodologia de Educação Pré-Escolar – Orly Zucatto Mantovani de Assis – Editora Artes Médicas;

    Atividades na Pré-Escola – Idalina Ladeira Ferreira; Sarah P. Souza Caldas, editora Saraiva;

    Pré- Escola: Uma Nova Fronteira Educacional – Paulo Nathanael Pereira de Souza, Editora – Livraria Pioneira São Paulo

    Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas Fundação para o livro Escolar

    Prática Psicomotora na Pré-Escola – Vera Miranda Gomes, editora Àtica

    Pré Escola, tempo de educar – Maria Lucia Thiessen, Ana Rosa Beal, Editora Ática

    A Psicologia da Criança – Jean Piaget e B. Inhelder – editora Bertrand Brasil S.A. – R. de Janeiro

    Plano Escolar – caminho para a autonomia – Akiko Oyafuso e Eny Maia – Esxtra Publshing Comf. Ltda

    Jogos em Grupo na Educação Infantil – Constance Kamii e outros

    Conversando sobre Educação em Valores Humanos – Marilu Martinelli – Editora Perirópolis

    Aprendizagem da Linguagem Escrita – Liliana Tolchinsky Landsmann

    Psicologia na Educação – Davis, Claudia – editora Cortez

    Temas Transversais e Educação - Maria Dolors Busquets e outros – Editora Ática

    Ensino: as abordagens do processo – Maria da Graça N. Mizukami

    Violência e Educação – Regis de Morais – Papirus editora

    Aprendizagem Escolar e Construção do Conhecimento – César Coll Salvador – Editora Artes Médicas

    Escola- leitura e produção de textos – Ana Maria Kaufman e Maria Elena Rodriguez – Editora Artes
    Médicas

    A Organização do Currículo por projetos de trabalho – Fernando Hernandez Montserrat Ventura – Editora Artes Médicas

    Repensando a Didática – Antonia Osima Lopes, Ilma Passos Alencastro Veiga e outros – Papirus Editora

    Legislação
    A Educação na Legislação Brasileira Atual

    Relação entre Educação, Escola e Sociedade
    meu e-mail é vaheloisa@hotmail.com
    Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  3. Boa Noite!Professora estou me preparando para fazer concurso como recEscola- leitura e produção de textos – Ana Maria Kaufman e Maria Elena Rodriguez – Editora Artes
    Médicas

    A Organização do Currículo por projetos de trabalho – Fernando Hernandez Montserrat Ventura – Editora Artes Médicas
    Repensando a Didática – Antonia Osima Lopes, Ilma Passos Alencastro Veiga e outros – Papirus Editora
    Legislação
    A Educação na Legislação Brasileira Atual eber resumo do livro meu e-mail:mar-li-c@hotmail.com desde ja obrigada

    ResponderExcluir
  4. Olá professora!!!
    O seu blog me ajudou muito, pois encontrei alguns resumos que estava precisando, porem queria saber se podes me ajudar com estes outros livros:

    Uma nova metodologia de educação pre-escolar - Orly Zucatto Mantovani de Assis

    Atividades na pre-escola - Idalina Ladeira Ferreira; Sarah P. Souza Caldas

    Aprendizagem da Linguagem escrita - Liliana Tolchinsky Landsmann

    Desde já agradeço,

    Abraços,

    Letiele.

    ResponderExcluir
  5. Oi gostei do seu blog estou fazendo pedagogia,muito legal.Parabéns Valquiria.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde!Estou me preparando para um concurso e preciso do resumo de alguns livros que infelismente não estou encontrando. Qualquer um que a senhora puder me arrumar me ajudará muito.
    1- Idéias 14 (experiencias de desenvolvimento de pessoal na área de educação pré escolar no Estado de São Paulo;
    2- Idéias 7 - o cotidiano na pre escola- F.D.E. 1990;
    3-Uma metodologia de Educação Pré escolar- Orly Zucatto Mantovani de Assis;
    4-Piaget para a educação pre escolar- Constance Kamii Rheta DeVries;
    5- Convivendo com a pre escola(teoria e pratica da educação pre escolar)- Denise Branco de Araujo, Célia Regina Mineiro , Nancy Trindade Kozoly;
    6- Atividades na pre escola- Idalina Ladeira Ferreira; SarahP. Souza Caldas;
    7-Pré -Escola: uma fronteira Educacional- Paulo Nathanael pereira de Souza;
    8- Modelo pedagogico para educação pre escolar- Secretaria de Estado da educação - São Paulo, Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagogicas Fundação para o livro escolar;
    9-Pratica Psicomotora na pre escola- Vera Miranda Gomes;
    10- Pre escola : tempo de educar- Maria Lucia Thiessen, Ana Rosa Beal;
    11-A Educação pre escolar (fundamentos e didatica)- Marieta Lucia Machado Nicolau;
    12- A psicologia da criança- Jean Piaget e B. Inhelder;
    12- Plano escolar- caminho para a autonomia- Akiko Oyafuso e Eny Maia;
    13- Por que planejar? Como planejar?- Maximiliano Menegolla e Ilza Martins Sant'Anna;
    14-Jogos em Grupo na educação infantil- Constance Kamii e outros;
    15- Conversando sobre Educação e Valores humanos- Marilu Martinelli;
    16- Aprendizagem da Linguagem escrita- Liliana Tolchinsky Landsmann;
    17- Piaget- O dialogo com a criança e o desenvolvimento d raciocinio- Maria da Gloria Seber
    18- A criança e o número _ Constance Kamii

    Desde já agradeço sua atenção.

    ResponderExcluir
  7. Olá Lídia!
    Eu também estou precisando da bibliografia acima. Se puder, me ajude.
    Grata!
    meu e-mail: alessandramad@oi.com.br

    ResponderExcluir
  8. NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA,
    http://www.ufpa.br/beiradorio/novo/index.php/leia-tambem/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

    Quem quiser material, fazer capacitação, etc, é gratuito, peça: jbn@ufpa.br

    ResponderExcluir
  9. Olá Professora... Será que a senhora tem o resumo desses livros, pois eu tbem to me preparando pro concurso e nao tenho essas obras que preciso tanto nesse momento. Atividades na Pré-Escola – Idalina Ladeira Ferreira; Sarah P. Souza Caldas, editora Saraiva;


    A Psicologia da Criança – Jean Piaget e B. Inhelder – editora Bertrand Brasil S.A. – R. de Janeiro

    Psicologia na Educação – Davis, Claudia – editora Cortez

    Temas Transversais e Educação - Maria Dolors Busquets e outros – Editora Ática

    Ensino: as abordagens do processo – Maria da Graça N. Mizukami

    Violência e Educação – Regis de Morais – Papirus editora

    Aprendizagem Escolar e Construção do Conhecimento – César Coll Salvador – Editora Artes Médicas

    Escola- leitura e produção de textos – Ana Maria Kaufman e Maria Elena Rodriguez – Editora Artes
    Médicas

    A Organização do Currículo por projetos de trabalho – Fernando Hernandez Montserrat Ventura – Editora Artes Médicas

    Repensando a Didática – Antonia Osima Lopes, Ilma Passos Alencastro Veiga e outros – Papirus Editora

    ResponderExcluir
  10. OLA PROFº LIDIA!!!
    ESTOU PRECISANDO DE ALGUNS RESUMOS DE LIVROS E NÃO ESTOU CONSEGUINDO ENCONTRAR.
    POR GENTILEZA,SERÁ QUE PODERIA ME AJUDAR?
    SÃO ESSES OS LIVROS.
    PIAGET PARA EDUCAÇÃO PRE-ESCOLAR- CONSTANCE KAMII
    PRÉ ESCOLA, TEMPO DE EDUCAR - THIESSEN, MARIA LUCIA.BEAL, ANA ROSA.
    LINGUAGEM, DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM -VIGOTSKY ,LURIA.A.R.
    O DIÁLOGO COM A CRIANÇA E O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO -SEBER, MARIA DA GLORIA . PIAGET.
    APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ESCRITA -LANDSMANN,LILIANA TOLCHINSKY
    REPENSANDO A DIDÁTICA - LOPES,ANTONIA OSINA ET AL.
    POR QUE PLANEJAR? E COMO PLANEJAR?- MENEGOLLA, MAXIMILIANO, SANT ANA.
    AS ABORDAGENS DO PROCESSO- MIZUKAMI, MARIA DA GRAÇA N. ENSINO.
    VIOLÊNCIA E EDUCAÇÃO-MORAIS, REGIS

    GRATA.
    PROF TELMA VILARINS
    14/07/2013.

    ResponderExcluir
  11. ola adorei seu blog gostaria de aber se vc tem eses livros
    ASSIS, Orly Zucatto Mantovani de. Uma Nova Metodologia de Educação Pré-Escolar. Porto Alegre: Artmed, 1993.
    KAMII, Constance; DEVRIES, Rheta. Piaget para a educação pré-escolar. Porto Alegre: Artmed, 1991.
    FERREIRA, Idalina Ladeira; CALDAS, Sarah P. Souza. Atividades na Pré-Escola. São Paulo: Editora Saraiva, 1982.
    GADOTTI, Moacir. Pensamento Pedagógico Brasileiro. São Paulo: Ática, 2004.
    GARCIA, Regina Leite. Revisitando a Pré-escola. São Paulo: Cortez, 1997.
    HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora. Porto Alegre: Editora Mediação, 1995.
    ______. Avaliação na Pré-escola. Porto Alegre: Editora Mediação, 1999.
    KAMII, Constance. A criança e o número. Campinas: Papirus, 1998.
    ______. Jogos em Grupo na Educação Infantil. São Paulo: Trajetória Cultural, 1991.
    KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.
    LANDSMANN, Liliana Tolchinsky. Aprendizagem da Linguagem Escrita. São Paulo: Ática, 1998.
    LA TAILLE, Yves de. Piaget. Vygotsky. Wallon: teorias Psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus Editorial, 1992.
    MENEGOLLA, Maximiliano; SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que Planejar? Como Planejar? São Paulo: Editora Vozes, 1999.
    PIAGET, Jean; Inhelder, B. A Psicologia da Criança. Rio de Janeiro: Bertrand, 1990.
    OSTETTO, Luciana Esmeralda (org.). Encontros e encantamentos na educação infantil. Campinas: Papirus, 2000.
    OYAFUSO, Akiko; MAIA, Eny. Plano Escolar: caminho para a autonomia. São Paulo: CTE – Cooperativa Técnica
    Educacional, 1998.
    SEBER, Maria da Glória. Piaget: O diálogo com a criança e o desenvolvimento do raciocínio. São Paulo: Scipione, 1997.
    SOUZA, Paulo Nathanael Pereira de. Pré-Escola: Uma Nova Fronteira Educacional. São Paulo: Livraria Pioneira, 1986.
    THIESSEN, Maria Lucia; BEAL, Ana Rosa. Pré Escola, tempo de educar. São Paulo: Ática, 1998.
    VINHA. Telma Pileggi. O educador e a moralidade infantil: uma visão construtivista. Campinas: Mercado de Letras, 2003

    ResponderExcluir
  12. Ola! Lídia. Que bom que existe pessoas como você, será que vc poderia me ajudar? Vou fazer um concurso e preciso de ajuda, você tem essas resenhas?

    HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora. Porto Alegre: Editora Mediação, 1995.
    KAUFMAN, Ana Maria; RODRÍGUEZ, Maria Elena. Escola: leitura e produção de textos. Porto Alegre: Artmed, 1995.
    LERNER, Delia. Ler e Escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002.
    LOPES, Antonio Osina et al. Repensando a Didática. 1° ed. Campinas: Papirus, 1991.
    LUCKESI, Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. 21 ed. São Paulo: Cortez, 2010.
    MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à Educação do Futuro. São Paulo, Cortez, 2002.
    VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
    VYGOTSKY, L.S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
    FERREIRO, Emilia; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre: Ed. Artmed- 1999.
    SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Sequências Didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004.
    WALLE, John A. Van de Ensinando de professores e aplicação em sala de aula. 1° Ed. São Paulo: Artmed, 2009.
    WEISZ, Telma. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo: Ática, 2000.

    Desde já, agradeço!
    Meu e-mail: laurinete4pedagogiafiu@hotmail.com

    ResponderExcluir